Colombianos vão às urnas escolher o novo presidente do país

A Colômbia vai às urnas neste domingo (18/06/2022) decidir quem vai governar o país pelos próximos quatro anos. As eleições são consideradas uma das mais disputadas da história do país, com os dois candidatos aparecendo empatados nas pesquisas.

Um país polarizado, que deixou claro o descontentamento com os partidos do centro e da direita tradicional, com nervos à flor da pele após a série de manifestações contra o governo de Ivan Duque, no ano passado, que deixaram mais de 60 mortos, e castigado pelos altos níveis pobreza, com uma taxa alcançando quase 45%.

Neste segundo turno, a Colômbia escolhe entre Gustavo Petro e Rodolfo Hernández para ocupar a Casa de Nariño. Petro, o candidato da esquerda, já foi prefeito de Bogotá e atualmente é senador. Ex-guerrilheiro do M-19, foi preso e torturado na década de 80. Em sua campanha, promete corrigir a desigualdade social, implementar uma aposentadoria mínima para os pobres e criar energias limpas e renováveis.

Rodolfo Hernández recebeu o apelido de Trump colombiano por causa de suas falas polêmicas e atraiu eleitores da direita e da extrema-direita com uma campanha focada nas redes sociais. As principais propostas do milionário de 77 anos são o combate à corrupção e a redução dos impostos. Ele promete uma reforma na educação e um programa de moradia nas áreas rurais.

De acordo com as últimas pesquisas, Hernandez tem uma vantagem de menos de dois pontos percentuais, o que pela margem de erro significa empate técnico.

Os Estados Unidos são o maior colégio eleitoral colombiano fora do país. O governo americano acompanha com atenção o resultado do segundo turno, já que Bogotá é um dos maiores aliados de Washington na América Latina. Nesta semana, o secretário de estado americano, Anthony Blinken, garantiu que os dois países vão continuar trabalhando juntos independente do resultado das eleições.

Para evitar atos de violência, a Colômbia acionou 320 mil agentes de segurança. Ao todo, são 39 milhões de eleitores, mas o voto não é obrigatório. O candidato que vencer será empossado no dia 7 de agosto.

Contato da redação ou setor comercial:

Envie Email para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
6
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related Posts