Israel nega bombardeio a hospital Ahli Arab que matou 500 pessoas e acusa a Jihad Islâmica

O Ministério da Saúde de Gaza afirmou nesta terça-feira (17/10/2023) que um bombardeio ao hospital Ahli Arab matou 500 pessoas, na cidade de Gaza. Do outro lado, Israel respondeu o comunicado e afirmou que não atacou os hospitais e responsabilizou a Jihad Islâmica pelo ataque.

“A partir da análise dos sistemas operacionais das FDI [Forças de Defesa de Israel], foi realizada uma barragem de foguetes inimigos em direção a Israel, que passava pelas proximidades do hospital quando foi atingido. De acordo com informações de inteligência, de diversas fontes de que dispomos, a organização terrorista Jihad Islâmica Palestina (JIP) é responsável pelo lançamento fracassado que atingiu o hospital”, comunicou o governo em um comunicado no Twitter (X) atribuído ao porta-voz das Forças de Defesa Israel.

Inicialmente um porta-voz da Defesa Civil de Gaza afirmou que o número de mortos chega a 300 pessoas.

O que é a Jihad Islâmica?

O grupo Jihad Islâmico é um movimento classificado como “guerra santa” que auta contra a existência de Israel. O grupo foi fundado no Egito no começo dos anos 1980. Assim como o Hamas é considerado um grupo terrorista por Israel, União Europeia e pelos Estados Unidos.

Contato da redação ou setor comercial:

Envie E-mail para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

TikTok (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaodnoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts