Connect with us

Mundo

Manifestantes protestam na capital do Sudão exigindo a saída do governo de transição

Published

on

Segundo a agência de notícias AFP, centenas de manifestantes sudaneses foram às ruas neste sábado (16/10/2021) exigindo a dissolução do governo de transição, dizendo que ele os havia falhado econômica e politicamente.

Os protestos ocorreram no momento em que a cena política do Sudão cambaleia com as divisões entre as facções que conduzem o país por uma transição difícil após a derrubada do presidente Omar al-Bashir em abril de 2019, após protestos em massa contra seu governo.

As manifestações de sábado foram organizadas por uma facção dissidente das Forças pela Liberdade e Mudança, uma aliança civil que liderou os protestos anti-Bashir e se tornou um elemento-chave da transição.

“Precisamos de um governo militar, o governo atual falhou em nos trazer justiça e igualdade”, disse Abboud Ahmed, um manifestante de 50 anos perto do palácio presidencial no centro de Cartum.

Os críticos dos protestos de sábado alegaram que as manifestações foram dirigidas por militares e forças de segurança e envolvem simpatizantes do antigo regime.

Os manifestantes carregavam faixas clamando pela “dissolução do governo”, enquanto outros gritavam “um exército, um povo” e “o exército nos trará pão”.

“Estamos marchando em um protesto pacífico e queremos um governo militar”, disse a dona de casa Enaam Mohamed no centro de Cartum.

Na sexta-feira, o primeiro-ministro Abdalla Hamdok alertou que a transição enfrenta “a pior e mais perigosa” crise.

O apoio ao governo de transição diminuiu nos últimos meses, principalmente após uma série de reformas econômicas apoiadas pelo FMI.

Cortou os subsídios à gasolina e ao diesel e gerou uma flutuação monetária administrada, medidas consideradas excessivamente severas pelo sudanês comum.

O governo também foi assolado por protestos no leste do Sudão, onde manifestantes bloquearam o comércio em um importante porto do Mar Vermelho desde meados de setembro.

Em 21 de setembro, o governo disse que frustrou uma tentativa de golpe que atribuiu a oficiais militares e civis ligados ao regime de Bashir.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As mais lidas