Polícia Federal investiga atos preparatórios de terrorismo

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (02/09/2021) a Operação Trastejo, que investiga atos preparatórios de terrorismo. As investigações apontam o recrutamento de um jovem por meio das redes sociais. O jovem, que passou a assumir uma visão extremista e violenta, foi classificado pela PF com potencial para provocar atos terroristas.

Os mandados de prisão e apreensão foram expedidos pela Justiça Federal de Maringá. Um dos objetos apreendidos foi uma espingarda calibre 32. A Polícia Federal apurou que o depoente mantinha contato direto com grupos radicais no exterior e manifestou vontade de viajar para o Iraque e se tornar membro de organizações terroristas. O investigado postou vídeos na inetrnet encapuzado e exibindo armas, munição, rádio comunicador e dólares, além de proferir conteúdo extremista e dizer que gostaria de assassinar pessoas em uma ação suicida.

O homem possui antecedentes criminais, incluindo posse de entorpecentes, roubo, homicídio qualificado e condenação por posse irregular de arma de fogo. A investigação da PF concluiu que o preso tem todos os requisitos para realizar um ato terrorista: treinamento para o manuseio de armas, motivação advinda do extremismo e radicalismo das organizações terroristas e posse de armas. As penas previstas da Lei de Enfrentamento ao Terrorismo chegam a 30 anos de reclusão.

Sigam as redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Comments (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *