Siga nossas redes

Política

Pazuello negociou a Coronavac pelo triplo do preço, diz jornal

Published

on

Em 11 de março, Eduardo Pazuello, então ministro da Saúde, teve um encontro fora da agenda oficial com um grupo de intermediadores e prometeu comprar 30 milhões de doses da CaronaVac por quase o triplo do preço negociado com o Instituto Butantan. A informação é do jornal Folha de São Paulo.

A publicação obteve um vídeo que mostra o encontro do general da ativa do Exército com representantes da World Brands. O vídeo já está em posse da CPI da Covid.

“Já saímos daqui hoje com o memorando de entendimento já assinado e com o compromisso do ministério de celebrar, no mais curto prazo, o contrato para podermos receber essas 30 milhões de doses no mais curto prazo possível para atender a nossa população”, diz Pazuello ao fim da reunião.

Segundo a Folha, a proposta apresentada pela World Brands era de US$ 28 a dose, com a possibilidade de depósito de metade do valor total da compra das 30 milhões de doses até dois dias após a assinatura do acordo. O valor seria de R$ 4,65 bilhões, com a cotação na época.

No começo do ano, o governo federal adquiriu 100 milhões de doses da CoronaVac do Instituto Butantan por US$ 10 a dose. Pazuello acabou demitido quatro dias após o encontro com a World Brands.

Além do valor acima de mercado, a reunião de Pazuello com esse grupo de intermediadores contraria o que ele disse em seu depoimento na CPI da Covid. Na ocasião, ele declarou que não tomou a frente das negociações com a Pfizer porque um ministro não deve receber ou negociar com empresas.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Click para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As mais lidas