Polícia Militar diz que festas do tipo ‘paredão’ em Salvador são patrocinadas pelo tráfico de drogas

O major Luciano Jorge, comandante da 48ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), disse, nesta terça-feira (3), que as festas do tipo “paredão”, em Salvador, são patrocinadas pelo tráfico de drogas. “A população sabe que eles patrocinam justamente para ter mais oportunidade de vender um maior volume de entorpecentes e drogas ilícitas”, diz. De acordo com o major, a PM tem desenvolvido operações para combater esse tipo de festa e evitar aglomerações de pessoas em meio à pandemia da Covid-19.

“Temos rondas noturnas para combater esse tipo de atividade e também somos acionados pelo Cicom”, explica. Para identificar os bairros que necessitam de uma maior frequência de rondas, a PM atua conforme dados da “mancha criminal”. “A gente mensura a mancha criminal através dos chamados que a população faz por meio do 190”, conta. Conforme levantamento feito pela reportagem da TV Bahia, os bairros que têm festas do tipo “paredão” com mais frequência são:

  • Periperi;
  • São Tomé de Paripe;
  • Arenoso;
  • Pernambués
  • Jardim Santo Inácio;
  • São Gonçalo do Retiro;
  • Jardim das Margaridas;
  • Canabrava;
  • Liberdade;
  • Marechal Rondon;
  • São Caetano;
  • Nordeste de Amaralina;
  • Plataforma;
  • Fazenda Grande do Retiro;
  • São Marcos;
  • Mata Escura.

Na segunda-feira (2), três homens morreram após serem baleados em uma festa do tipo “paredão”, na Rua 14 de Setembro, bairro de Paripe, em Salvador. Após as mortes, moradores realizaram um protesto para pedir Justiça. Já no domingo (1º), seis pessoas foram baleadas durante uma festa do tipo “paredão”, na Rua Direta do Campo, no bairro da Mata Escura, em Salvador. O estado de saúde delas não foi informado.

Comments (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *