Deputado bolsonarista é condenado a indenizar jornalista em R$ 50 mil

O deputado estadual André Fernandes (Republicanos-CE) foi condenado pela Justiça paulista a indenizar a jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha de S. Paulo, em R$ 50 mil. Ele acusou a repórter de ter trocado sexo por informações que prejudicam o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A decisão, em primeira instância, foi da 27ª Vara do Foro Central Cível de São Paulo. O deputado bolsonarista ainda pode recorrer.

“Diversamente do quanto alegado pelo réu, o teor de suas postagens não revela divergência política, mas evidente ofensa à uma determinada pessoa, a autora, polemizando de maneira vulgar sua capacidade profissional e ainda o fato de ser mulher”, diz trecho da decisão do juiz Vitor Frederico Kümpel.

Na decisão, o juiz diz ainda que como representante dos cidadãos cearenses, cabe a Adnré Fernandes manter uma postura “minimamente sóbria e equilibrada”.

Além da indenização por dano moral, ele foi condenado a pagar as despesas do processo e os honorários dos advogados.

“Se você acha que está na pior, lembre-se da jornalista do Folha de SP que oferece sexo em troca de alguma matéria para prejudicar Jair Bolsonaro. Depois de hoje, vai chover falsos informantes pra cima desta senhora. Força, coragem e dedicação Patrícia, você vai precisar”, diz o tuíte, que ainda está no ar.

A jornalista também foi alvo de ofensas por parte de Jair Bolsonaro (sem partido) e Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), entre outros. O presidente foi condenado a pagar R$ 20 mil a ela após dizer que a repórter “queria dar o furo a qualquer custo” contra ele.

Eduardo foi condenado a pagar R$ 30 mil. Durante live no Terça Livre, ele afirmou que Patrícia “tentava seduzir para obter informações que fossem prejudiciais ao presidente”.

Comments (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *