Siga nossas redes

Política

Chuva no sul da Bahia impede pouso de avião com ministro João Roma e comitiva

Published

on

O avião que levava o ministro da Cidadania João Roma (Republicanos-BA) e a comitiva do governo federal para o extremo sul da Bahia, na tarde desta sexta-feira (10), não conseguiu pousar por causa da forte chuva que atinge toda a região nos últimos dias.

João Roma se pronunciou sobre o ocorrido nas redes sociais. “Os dias estão difíceis para a nossa Bahia. Por determinação do presidente Jair Bolsonaro, embarcamos para o extremo-sul do estado para acompanhar de perto a calamidade em decorrência das intensas chuvas. Infelizmente o tempo ruim impediu que pousássemos na região hoje e, portanto, programamos nossa ida para Domingo, dia 12”, escreveu.

“No entanto, na trincheira do Ministério da Cidadania, continuamos a trabalhar com toda a equipe para minimizar os impactos dessa calamidade”, acrescentou.

O extremo sul baiano enfrenta fortes chuvas desde o início da semana. Os temporais já provocaram ao menos três mortes e deixaram milhares de desabrigados na região, de acordo com o último boletim da Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado (Sudec).

Ainda nesta sexta-feira, o ministro se reuniu com o governador Rui Costa (PT) e com o senador Jaques Wagner (PT). “Eles me informaram que o governo federal está liberando empréstimo de R$ 470 milhões para a Embasa, para apoio às regiões atendidas […] Neste momento, precisamos buscar o diálogo e todas as parcerias possíveis pelo bem da nossa gente, que sofre as consequências dessa tragédia”, declarou o senador Wagner.

O ministro João Roma afirmou ainda que solicitou o apoio do Exército Brasil para auxiliar nas ações desenvolvidas pelo governo federal no Extremo Sul da Bahia.

“Equipes da Defesa Civil e da Assistência Social já estão no local. Solicitamos também apoio do Exército Brasileiro para minimizar o sofrimento de tantos baianos que estão vivendo essa calamidade em decorrência das fortes chuvas. As chuvas ainda continuam, outras situações começam a se desencadear. Vamos tentar que amanhã ou domingo possamos estar in loco para verificar a situação”, afirmou

Click para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As mais lidas