Posted By sessaodenoticias Posted On

Dois de Julho: independência da Bahia no Brasil

Nesta sexta-feira dia 02 de Julho de 2021 a Bahia completa 198 anos da sua independência, mas infelizmente assim como foi em 2020, também neste ano não teremos os clássicos desfiles do dois de julho por conta da pandemia do coronavírus. Duvido que você não sinta da saudade de ver o caboclo, que representa os índios e mestiços baianos que lutaram pela Independência da Bahia, mas infelizmente essa comemoração presencial só será possível quando a pandemia estiver controlada, e se tudo der certo, em 2022.

História da Independência da Bahia:

Em 2 de julho de 1823, o movimento de emancipação, que garantiu a inserção da então província da Bahia no Brasil, chegou ao fim.

Em que pese a independência do Brasil ter ocorrido em 7 de setembro de 1822, o movimento de libertação da província da Bahia iniciou em 19 de fevereiro de 1822, motivado pela Revolução Liberal do Porto de 1822, que aspirava à limitação do poder real.

Aos poucos, o então governador português Inácio Luís Madeira de Melo foi sufocando as municipalidades simpáticas ao movimento, ao mesmo tempo que os populares iam engrossando as tropas de resistência no Recôncavo, sob o comando de Miguel Calmon, futuro Marquês de Abrantes.

Não tardou e, em 8 de novembro de 1822, ocorreu a decisiva Batalha de Pirajá. Com a vitória das forças brasileiras nessa batalha, os portugueses ficaram impedidos de romper o bloqueio aos caminhos que ligavam a capital ao centro e ao norte do país, impedindo-os de ter o domínio militar além da capital.

Cabe considerar o heroísmo de Maria Quitéria de Jesus, patrono do Quadro Complementar de Oficiais do Exército Brasileiro, condecorada pessoalmente por Dom Pedro I com a Imperial Ordem do Cruzeiro, por participar bravamente nas diversas lutas de independência da Bahia.

Em 2 de julho de 1823, Madeira de Melo abandonou a capital da província da Bahia, por mar, após breves dias de bloqueio marítimo realizado pela esquadra comandada pelo Almirante Cochrane, entregando Salvador às tropas brasileiras.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Comments (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *