Vice-presidente Hamilton Mourão diz que “Carta foi divisor de águas. Nenhuma Nação avança na anarquia”

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta sexta-feira (10/09/2021) que a nota do presidente Jair Bolsonaro reconhecendo que pode ter se excedido no embate com integrantes do Judiciário é um divisor de águas para a reorganização do governo e para acabar com a crise institucional entre o Palácio do Planalto e os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Eu julgo que essa carta foi um divisor de águas e, consequentemente, nós temos condições agora de diminuir as tensões que tinham se elevado. Nenhuma Nação avança na anarquia, só avança com ordem e progresso” destacou o vice-presidente. Na 3ª feira (7.set), antes da solenidade de hasteamento da bandeira no feriado, Mourão e Bolsonaro tiveram uma conversa no Palácio da Alvorada.

Segundo o Portal SBT News, depois do encontro, Bolsonaro agradeceu assessores que vinham tentando há algumas semanas essa reaproximação com o vice-presidente. Durante a conversa, Mourão havia deixado claro a importância do presidente mudar a postura diante da crise institucional. Como prova de lealdade, o vice-presidente acompanhou Bolsonaro e subiu junto com o presidente no carro de som. No entanto, Mourão esperava outro tom para a fala dos manifestantes.

Antes disso, o vice-presidente e Bolsonaro já haviam conversado também na semana passada. Mourão ressaltou que diante do arrefecimento da crise o presidente compreendeu que é responsabilidade dele trabalhar pela harmonia e não pelo conflito. “O presidente entendeu que como chefe da Nação, como representante máximo atualmente eleito pelo povo brasileiro, compete a ele buscar de todas as formasa harmonia entre os poderes e vencer as diferentes disputas e disensões que ocorram de uma forma mais sadia” destacou o vice-presidente sempre em tom ponderado.

Mourão também elogiou o gesto de Bolsonaro que pediu ajuda ao ex-presidente Michel Temer. O conteúdo da nota divulgada na quinta-feira tem o DNA de Temer com quem Bolsonaro conviveu na época em que os dois eram deputados.

Sigam as redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Comments (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *