Promotoras deixam força-tarefa que investiga morte de Marielle Franco e Anderson

Segundo informações do Portal SBT News, as promotoras Simone Sibilio e Letícia Emile, que integravam a força-tarefa que investiga o assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes deixaram os cargos. Em nota, o Ministério Público confirmou a saída de Simone e Letícia, que apuravam o caso desde setembro de 2018. Os nomes dos substitutos ainda não foram anunciados.

“O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) confirma que as promotoras de Justiça Simone Sibílio e Letícia Emile optaram voluntariamente por não mais atuar na força-tarefa que investiga o caso Marielle Franco e Anderson Gomes. A Procuradoria-Geral de Justiça do MPRJ reconhece o empenho e a dedicação das promotoras ao longo das investigações, que não serão prejudicadas. O MPRJ anunciará em breve os nomes dos substitutos”, informou.

A saída das promotores preocupa entidades, que pedem que os motivos sejam investigados. A Anistia Internacional Brasil afirmou que “toda e qualquer suspeita de que a investigação possa sofrer interferências indevidas deve ser investigada. Exigimos das autoridades responsáveis transparência e respostas sobre a lisura na condução desse processo”, escreveu, em nota.

A Anistia reclama que pediu uma agenda com o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, mas não teve resposta. “É fundamental que as autoridades possam dialogar com as famílias de vítimas de violações de direitos humanos, assim como com as organizações que as apoiam, para que possam demonstrar quais as providências têm adotado para garantir que as investigações sejam realizadas segundo os mais altos parâmetros de direitos humanos”.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Comments (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *