Vírus Nipah: Índia tenta conter surto do vírus

Nesta quarta-feira (14/09/2023), autoridades indianas informaram que testaram 706 pessoas, incluindo 153 trabalhadores de saúde, para verificar a propagação do mortal vírus Nipah. Especialistas também coletaram amostras de fluidos de morcegos e árvores frutíferas no estado de Kerala, no sul da Índia.

 

O que é o Nipah

Este é o quarto surto do vírus em Kerala desde 2018. O primeiro surto de Nipah em Kerala matou 21 dos 23 infectados, enquanto os surtos subsequentes em 2019 e 2021 mataram duas pessoas.

O Nipah (NiV) é um vírus zoonótico (transmitido de animais para humanos) e pode ser transmitido por alimentos contaminados ou diretamente entre pessoas.

Os morcegos que comem frutas são os principais reservatórios do vírus. O primeiro surto aconteceu na Malásia, onde homens pegaram o vírus de porcos, outra possível espécie hospedeira, considerada secundária em relação aos morcegos.

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), acredita-se que o período de incubação (intervalo desde a infecção até o início dos sintomas) varie de 4 a 14 dias. No entanto, um período de incubação de até 45 dias foi relatado.

 

Sintomas

Em pessoas infectadas o vírus pode causar encefalite (inflamação no cérebro) muito grave, com alto índice de letalidade. O sistema nervoso central é afetado, causando alteração no nível de consciência, convulsão, febre, dor de cabeça, náuseas e vômitos. Além disso, quadros de pneumonia podem surgir.

Os sinais e sintomas iniciais da infecção pelo vírus Nipah são inespecíficos e o diagnóstico geralmente não é suspeito no momento da apresentação. Isso pode dificultar o diagnóstico preciso e criar desafios na detecção de surtos, medidas eficazes e oportunas de controle de infecção e atividades de resposta a surtos.

Além disso, a qualidade, quantidade, tipo, tempo de coleta de amostra clínica e o tempo necessário para transferir as amostras para o laboratório podem afetar a precisão dos resultados laboratoriais.

Segundo a OMS, a infecção pelo vírus Nipah pode ser diagnosticada com história clínica durante a fase aguda e de convalescença da doença. Os principais testes utilizados são a reação em cadeia da polimerase em tempo real (RT-PCR) de fluidos corporais e a detecção de anticorpos por ensaio imunoenzimático (ELISA).

Outros testes usados incluem ensaio de reação em cadeia da polimerase (PCR) e isolamento do vírus por cultura de células.

 

Tratamento

Para os doentes, o protocolo é controlar os sintomas como a convulsão, a pneumonia. Alguns antivirais foram usados como suporte nos surtos, mas ainda não há estudos robustos que comprovem a eficácia.

Não há tratamentos específicos para o vírus — sejam vacinas para impedir a contaminação ou drogas que melhorem o quadro.

*Informações do Portal UOL Saúde

Contato da redação ou setor comercial:

Envie E-mail para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

TikTok (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaodnoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts