Ucrânia recebe munições cluster enviadas pelos EUA

A Ucrânia recebeu munições cluster, disse um porta-voz militar nesta quinta-feira (13/07/2023), menos de uma semana depois que os Estados Unidos anunciaram que transfeririam essas munições para as forças ucranianas.

Valeryi Shershen, porta-voz do comando militar de Tavria no sul da Ucrânia, confirmou uma reportagem da CNN citando o comandante das forças de Tavria dizendo que a Ucrânia havia acabado de receber munições cluster, mas ainda não as havia usado.

As munições cluster estão “nas mãos de nossas forças de defesa”, disse Shershen à televisão ucraniana, mas dando poucos detalhes.

Os EUA anunciaram em 7 de julho que enviariam munições cluster para Kiev como parte de um pacote de segurança de US$ 800 milhões destinado a garantir que as forças russas que invadiram a Ucrânia há quase 17 meses não possam interromper uma contra-ofensiva ucraniana.

As munições cluster são proibidas em mais de 100 países. Eles normalmente liberam um grande número de pequenas bombas que podem matar indiscriminadamente em uma ampla área. Aqueles que não explodem representam um perigo por décadas.

A Ucrânia disse que usará bombas de fragmentação apenas para “desocupar” seu território e que não as usará em áreas urbanas. O presidente Volodymyr Zelenskiy reiterou as garantias da Ucrânia durante uma cúpula da OTAN na quarta-feira.

Rússia, Ucrânia e Estados Unidos não assinaram a Convenção sobre Munições Cluster, que proíbe a produção, armazenamento, uso e transferência de armas.

A decisão de enviar as munições para a Ucrânia foi contestada pela Espanha e Canadá, enquanto a Grã-Bretanha disse que fazia parte de uma convenção que desencoraja o uso de armas. Alguns legisladores democratas também expressaram suas preocupações. A embaixada russa nos EUA condenou a decisão.

*Informações do site Reuters

Contato da redação ou setor comercial:

Envie E-mail para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

TikTok (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts