Turquia volta atrás e concorda com a entrada da Finlândia e Suécia na OTAN

O presidente finlandês Sauli Niinistö disse nesta terça-feira (28/06/2022) que a Turquia concordou em apoiar as candidaturas da Finlândia e da Suécia à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), removendo um grande obstáculo para a adesão dos dois países à aliança.

Niinistö disse em comunicado que um memorando conjunto sobre o assunto foi assinado pela Turquia, Finlândia e Suécia na terça-feira em Madri, antes do que está se tornando uma cúpula crítica.

“Os passos concretos de nossa adesão à Otan serão acordados pelos aliados da Otan durante os próximos dois dias, mas essa decisão agora é iminente”, acrescentou.

Autoridades norte-americanas e europeias estavam de olho na cúpula em busca de um possível progresso no avanço das candidaturas da Finlândia e da Suécia para ingressar na Otan.

As duas nações se inscreveram formalmente para fazer parte da aliança de segurança em maio, impulsionadas pela invasão da Ucrânia pela Rússia. Mas o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan disse repetidamente que a Turquia não apoiaria as ofertas, acusando os dois países de abrigar membros do Partido dos Trabalhadores do Curdistão, também conhecido como PKK, que a Turquia vê como uma organização terrorista.

O chefe da Otan, Jens Stoltenberg, disse estar “confiante” de que a Finlândia e a Suécia serão capazes de ingressar com sucesso na Otan após a assinatura do memorando de entendimento trilateral.

“Tenho o prazer de anunciar que agora temos um acordo que abre caminho para a Finlândia e a Suécia se juntarem à Otan. Turquia, Finlândia e Suécia assinaram um memorando que aborda as preocupações da Turquia, incluindo exportações de armas e a luta contra o terrorismo. ” disse Stoltenberg, falando a jornalistas em Madri após a assinatura do memorando.

Na quarta-feira (29/06), os líderes aliados decidirão se convidam a Finlândia e a Suécia para se juntarem à Otan, disse ele, acrescentando que após esta decisão será necessário um processo de ratificação em todas as capitais da Otan.

O chefe da organização disse que após a assinatura deste memorando trilateral, no entanto, ele estava “confiante” de que a Suécia e a Finlândia se tornarem membros da Otan é “algo que acontecerá.

O presidente dos EUA, Joe Biden, e Erdoğan falaram ao telefone antes da cúpula e devem se encontrar na quarta-feira, disse o conselheiro de segurança nacional de Biden, Jake Sullivan.

“Esperamos que, em algum momento amanhã, o presidente Erdogan e o presidente Biden tenham a chance de conversar”, disse Sullivan a repórteres a bordo do Air Force One, mas acrescentou que os detalhes da reunião ainda estão sendo elaborados.

“Não há um horário ou estrutura fixa para a reunião, mas eles terão a chance de passar algum tempo juntos”, disse ele, observando que vão discutir “questões estratégicas” entre os dois países.

Ainda na terça-feira (28/06), Erdoğan havia dito a repórteres que havia falado com Biden por telefone antes de partir para Madri, e disse que os pedidos da Suécia e da Finlândia para ingressar na Otan serão importantes, disse Erdoğan.

“O PKK estará em nossa agenda em minhas reuniões bilaterais. Explicaremos nossa posição à Suécia e à Finlândia mais uma vez. O PKK deve ser impedido de atuar nesses países”, disse ele, acrescentando: “Se eles se tornarem membros da Otan, eles precisam abordar as preocupações de segurança da Turquia. Não queremos palavras secas, queremos resultados.”

Contato da redação ou setor comercial:

Envie Email para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
13
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related Posts