Em jogo emocionante nas penalidades máximas, Atlético/MG vence o Flamengo e é campeão da Supercopa do Brasil 2022

Em um jogo muito equilibrado, o Atlético-MG venceu o Flamengo neste domingo (20/02/2022) nos pênaltis e sagou-se campeão da Supercopa do Brasil 2022. O Galo saiu na frente do placar no final do primeiro tempo, com Savarino. O Mengão, por sua vez, virou na segunda etapa, com a dupla Gabigol e Bruno Henrique, mas viu Hulk restabelecer a igualdade no placar. Após uma longa disputa de pênaltis com erros e acertos de ambos, o clube mineiro levou a melhor e conquistou o troféu.

Como foi o jogo

Na primeira decisão do ano, Atlético-MG e Flamengo foram a campo com praticamente 100% de seus elencos à disposição. Com desfalques em setores específicos do campo, caso de Rodrigo Caio no Mengão e Vargas no Galo, a maior mudança nas duas equipes se encontrava à beira do gramado: Turco Mohamed e Paulo Sousa. Os treinadores novatos resguardaram suas equipes nos estaduais, visando justamente começar a temporada com o pé direito, ou seja, com o título da Supercopa do Brasil.

O jogo começou bastante disputado, com as duas equipes se lançando ao ataque. A tônica do primeiro tempo, inclusive, foi o equilíbrio. Era lá e cá. A primeira grande chance foi do Flamengo. Aos 17 minutos, Arrascaeta recebeu sozinho dentro da área e rolou para Gabigol, mas com muita força. O atacante rubro-negro chegou até a bola com um carrinho, mas não conseguiu finalizar.

Depois desse lance, o Fla dominou o jogo por cerca de dez minutos. Aos 19, Everton Ribeiro alçou a bola na área em cobrança de escanteio, e Fabrício Bruno subiu bem, mas cabeceou à esquerda do gol de Everson. Aos 27, João Gomes driblou Mariano e encontrou Gabigol livre dentro da área. O camisa 9, no entanto, pegou mal na bola e mandou para fora.

Na sequência, foi a vez do Galo dominar as ações do jogo. O time de Turco Mohamed chegou duas vezes com perigo: aos 36, com Keno, que arriscou uma bomba de fora da área, e aos 40, com Savarino, que teve uma finalização interceptada por Rodinei. Cerca de um minuto depois, aos 41, a bola entrou. Guilherme Arana arriscou de longe, e o goleiro Hugo Souza espalmou nos pés de Nacho Fernández, que só empurrou para o gol e correu para o abraço.

Apesar da vantagem no placar, o Galo não recuou na segunda etapa e dinâmica do jogo seguiu idêntica a que se viu nos 45 minutos iniciais: lá e cá. Com menos de um minuto o Fla tentou deixar tudo igual com uma bomba de fora da área de Arão, mas a bola foi para fora. Aos dois minutos, o Atlético quase conseguiu ampliar. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou limpa na área para Nathan Silva, mas Bruno Henrique tirou dos pés do zagueiro com um toque providencial.

O duelo seguiu equilibrado, mas quem levou a melhor dessa vez foi o Flamengo. Aos dez minutos, Arrascaeta recebeu belo passe na linha de fundo e cruzou a bola na área de cavadinha, encontrando Bruno Henrique livre. O atacante obrigou Everson a fazer uma defesa milagrosa, mas o rebote sobrou nos pés de Gabigol, que deixou tudo igual.

Confiante, o Flamengo aproveitou o baque sentido pelo Galo e virou. Aos 18, o Atlético deu bobeira e cedeu um contra-ataque fatal ao Rubro-negro. Lázaro mandou um excelente passe em profundidade para Bruno Henrique, que invadiu a área e deu um toque sutil na bola para colocar o Mengão na frente do placar pela primeira vez.

Com a desvantagem, Turco Mohamed foi obrigado a mexer no time. O treinador argentino colocou Vargas no lugar de Keno e sacou Savarino para dar espaço a Ademir. E deu certo. Aos 29, Ademir cruzou para Vargas dentro da área, que ajeitou para Hulk mandar uma bomba e restabelecer a igualdade no placar.

Os times seguiram atacando, mas dessa vez os goleiros impediram alterações no marcador. O primeiro a fazer milagre foi Hugo, do Flamengo. Em um contra-ataque rápido, Vargas rolou para Jair na entrada da área, e o volante mandou uma bomba, obrigando o goleiro rubro-negro a espalmar para a linha de fundo. Em seguida, Vitinho cruzou na pequena área, e Lázaro desviou na direção do gol. Com o auxilio de Arana, Everson conseguiu desviar para a linha de fundo. O tempo regulamentar terminou empatado por 2 a 2.

Após um longa conquista de pênaltis, com direito a 24 cobranças, o Atlético levou a melhor e conquistou a Supercopa do Brasil.

*Informações do site SBT Sports

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
10
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related Posts