Silvio Santos: Quem quer 93 anos? Relembrem a carreira completa do apresentador

Silvio Santos (Senor Abravanel) está completando nesta terça (12/12/2023) seus 93 anos de idade, e já afastado das gravações do seu programa há mais de 1 ano, colocando a sua filha, Patrícia Abravanel em seu lugar. Nascido em 12 de dezembro de 1930 na Rua Travessa Bentevi, na Lapa, bairro tradicional da Zona Sul do Rio de Janeiro. Ele é filho de Alberto e Rebeca Abravanel, casal de judeus imigrantes radicados no Brasil. Senor tem cinco irmãos, sendo eles: Beatriz, Perla, Sara, Léo e Henrique.

Quando tinha 11 anos, Silvio costumava entrar nos cinemas de graça com o seu irmão Léo, com quem manteve uma relação mais próxima. Seus cinemas preferidos eram o Capitólio, o Rex, o Odeon e o Vitória, todos situados no bairro da Cinelândia. O dinheiro que não se gastava para assistir aos filmes era gasto com balas de figurinhas de coleção.

 

VIDA

A primeira experiência de Silvio Santos em um veículo de comunicação foi como locutor na Rádio Guanabara. O salário era de 1.300 cruzeiros por mês, o que para Silvio era muito pouco se comparado ao rendimento como camelô, que chegava a 960 cruzeiros em um único dia. Com isso, seu tempo na rádio foi de apenas um mês.

Silvio voltou a trabalhar como camelô. O tempo de trabalho nas ruas era de 45 minutos, já que ele vendia apenas no horário do almoço do guarda.

Então, o jovem aproveitava o restante do seu tempo para ir aos auditórios de programas de rádio. Ele observava a forma de se comunicar de grandes nomes da época, como era o caso de César de Alencar e Heber de Boscoli.

A maneira como César se comunicava e interagia com o público foi muito bem assimilada por Silvio.

Em seus programas de TV, anos depois, Silvio Santos apresentou características inspiradas nos animadores de sua época.

Aos 18 anos, Silvio teve que interromper o trabalho como camelô e se dedicou ao exército. Prestou serviços na Escola de Paraquedistas, em Deodoro. Com as folgas do exército aos domingos, Silvio começou a trabalhar de forma voluntária no programa de Silveira Lima, na Rádio Mauá.

O jovem teve diversas vivências com diferentes radialistas, animadores e artistas na rádio. Atuou na Rádio Tupi assim que Silveira foi transferido para a emissora.

Depois da Tupi, Silvio foi para a Rádio Continental, que contava com estúdios em Niterói. Nesse período, Silvio pegava a barca de Niterói para o Rio pela noite. Teve a ideia de colocar um serviço de alto-falante na barca com a intenção de fazer propaganda de produtos no veículo.

 

CARREIRA COMO APRESENTADOR

A carreira de Silvio Santos na televisão se iniciou em 1961. O seu primeiro programa foi o Vamos brincar de forca exibido pela TV Paulista. Após a compra das primeiras horas da programação dominical, também pela TV Paulista, o comunicador deu início ao seu famoso Programa Silvio Santos.

Em 1965, Silvio estreou um programa nas noites das quartas-feiras pela TV Tupi. A atração contou com os seguintes nomes ao longo do tempo: Festa dos Sinos, Sua majestade: o Ibope, Cidade contra Cidade e Silvio Santos Diferente. No ano seguinte, o Programa Silvio Santos chegou a ganhar na audiência contra a atração Jovem Guarda, apresentada por Roberto Carlos na Record.

Os altos índices de audiência se tornaram mais frequentes a partir de 1968. Nessa época, o programa de Silvio contava com os quadros: Os Galãs Cantam e Dançam, Cuidado com a Buzina, Namoro no Escuro, Casais na Berlinda e Sua majestade, a Criança.

 

Programa Silvio Santos

No dia 2 de junho de 1963, um domingo, ia ao ar a primeira edição do Programa Silvio Santos, na extinta TV Paulista, canal 5. A nova atração, que levava o nome de seu apresentador, mostrava brincadeiras e prêmios. O então Paulo de Grammont, na época diretor da TV Paulista, que ofereceu a Silvio Santos a oportunidade de alugar duas horas do início da tarde de domingo para o programa.

Dessa forma, as atrações, brincadeiras e prêmios oferecidos à plateia caíram no gosto do público. Em 1965, a TV Paulista foi vendida ao grupo Globo, o que levou a um momento curioso da história televisiva: Silvio Santos passou, portanto, a alugar a faixa de horário dos domingos na TV Globo.

Posteriormente, já famoso e querido pelo público, Silvio também passou a alugar horários na TV Tupi. Em 1976, o Programa Silvio Santos saiu da Globo e passou a ser exibido para todo o País, ao mesmo em que também ia ao ar pela TV Studios Silvio Santos (a TVS), novo canal de Silvio no Rio de Janeiro.

Após essa fase, em 1980, a atração também foi para a grade da Record, em São Paulo, até que, no ano seguinte, assim que adquiriu a concessão de sua rede nacional, o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), Silvio levou seu “filho” para casa.

 

Vamos Brincar de Forca

O “Vamos Brincar de Forca” foi o primeiro formato apresentado por Silvio Santos na televisão, em 1961, na extinta TV Paulista, hoje Rede Globo. Em 2012, o animador chegou a retornar com o programa, totalmente reformulado, mas posteriormente o programa saiu do ar.

 

Troféu Imprensa

É a premiação brasileira mais antiga e considerada como uma das mais importantes do país. Com o fim da revista São Paulo na TV, Plácido vendeu os direitos do Troféu Imprensa ao apresentador e empresário Silvio Santos que, desde 1970, é o responsável pela organização, produção e apresentação do prêmio, transmitida anualmente pelo SBT. No dia 26 de fevereiro, em pleno domingo de carnaval o SBT enquadrou o Troféu Imprensa nos direitos autorais. Tal atitude foi para barrar os incidentes que sofria em suas produções com os direitos autorais.

 

Show de Calouros

O Show de Calouros foi um programa de auditório que foi ao ar entre 1977 a 1996, no qual seguia o modelo básico de programas congêneres que já faziam grande sucesso no rádio e marcaram profundamente a formação artística de Silvio Santos – vários candidatos a artistas (principalmente cantores) se apresentavam para uma bancada de jurados.

 

Porta da Esperança

Em novembro de 1984 entrava no ar o quadro vitorioso, o “Porta da Esperança”. O quadro do “Programa Silvio Santos” acabou se tornando um líder de audiência também e, por vários anos, se transformou na principal atração do programa dominical de Silvio Santos no SBT.

 

Passa ou Repassa

O Passa ou Repassa estreou no SBT em 1987, como um quadro do Programa Silvio Santos e intitulado Passe ou Repasse. Nessa fase inicial, duas duplas de crianças (representando suas respectivas escolas), sob o comando de Silvio Santos, participavam de várias provas e, ao passo que conseguiam concluí-las, acumulavam prêmios, que a equipe ganhadora levaria para casa. Eram em geral: jogos de tabuleiro, rádios de pilha, relógios de pulso, panelas de pressão, gravadores, máquinas de escrever, videogames e bicicletas.

 

Topa Tudo Por Dinheiro

O Tudo por Dinheiro, quadro que tinha uma hora entre 1986 e 1989 e que retornaria dois anos depois, passou a ter como título que lhe consagraria como um dos programas mais lembrados do Homem do Baú, o Topa Tudo por Dinheiro. Estreado em 1991, a ideia era abrir guerra contra o Fantástico e tentar se aproximar da liderança no Ibope.

A fórmula que reunia câmeras escondidas e gincanas com o auditório logo ganhou o público. “O meu forte no Topa Tudo é a câmera indiscreta. As brincadeiras são adaptadas do programa americano, que ficou no ar durante oito meses e acabou em 1983. O Topa Tudo é o parque de diversões do Silvio”, contou o diretor Hélio Chiari, diretor, ao Jornal do Brasil.

 

Hot Hot Hot

No dia 20 de fevereiro de 1994 Silvio Santos estreou nas tardes de domingo o “Hot Hot Hot”. O programa tinha uma incrível seqüência de quadros bem ao estilo do animador: “Subindo nas Paradas”, “Carro-Chefe”, “Papo de Criança”, concursos de sósias e modelos, brincadeiras com artistas e candidatos à cantores na “Hora do Chacal”, “Cinco Mais Votadas”, “Seis Pistas”, “Jogo das Profissões’’.

Havia brincadeiras externas realizadas no terreno da Anhanguera, que ainda não era a central de produções do SBT, como “João Bobo” e “Prova da Banheira”.

A comediante Consuelo Leandro contracenava com Silvio, no palco,  e Arnaud Rodrigues interpretava o chinês Chan-Chin-Chon. Havia também o quadro humorístico “Restaurante Hot Hot”.

 

Em Nome do Amor

O programa era constituído de duas atrações principais, em uma delas um admirador secreto se declarava para seu afeto em rede nacional.

O programa ficou famoso pela pergunta de Silvio Santos: – É namoro ou amizade? A pergunta era feita aos casais durante o quadro do Bailinho,aonde acontecia uma breve dança, normalmente embalada ao som de Julio Iglesias. Antes, um grupo de rapazes e moças ficavam se olhando através de binóculos azuis, depois os rapazes se dirigiam as moças e as retiravam para dançar.

Antes de fazer a famosa pergunta as moças, Silvio fazia uma breve e bem humorada entrevista aos casais. Caso o casal disse sim,a moça ganhava um buquê de flores e o casal ganhava um jantar romântico,caso o casal dissesse não, os rapazes eram enviados para a repescagem.

 

Xaveco

Se Rolar, Rolou estreou em 8 de setembro de 1996, como parte do Programa Silvio Santos. Não era o primeiro programa do animador que tinha como objetivo unir pessoas –nos anos 1980, ele já havia comandado o Namoro na TV e, desde 1994, existia o Em Nome do Amor com seu famigerado bailinho, entre outros quadros.

A nova atração, no entanto, tinha praticamente o mesmo formato que viria a ser mais conhecido no Xaveco, mas não durou muito tempo. Tratava-se uma espécie de game show, em um cenário que lembrava uma discoteca, onde 50 solteiros e 50 solteiras buscavam conseguir um encontro. Era baseado no norte-americano Single Out, exibido pela MTV.

 

Gol Show

A atração estreou em 26/10/1997 e apostava em interatividade com o público em casa. O programa, inicialmente conduzido por Silvio Santos como uma das atrações do Programa Silvio Santos, era um game que simulava cobranças de pênalti. Por telefone, o participante acionava um canhão que disparava a bola por meio de um recurso inovador por comando de voz (a palavra “gol” era a senha para o disparo).

 

A Casa dos Artistas

O reality show brasileiro exibido pelo SBT entre 2001 e 2004, composto por um grupo de celebridades disputando o prêmio principal. O final da primeira temporada, exibido em 16 de dezembro de 2001, conseguiu fazer o SBT vencer a Globo na Média Dia, sendo a única vez que o SBT e uma emissora conquistou esse feito.

 

Show do Milhão

O “Show do Milhão” foi um dos programas de maior audiência da televisão brasileira. Ele foi ao ar pela primeira vez em novembro de 1999 e foi encerrado definitivamente em 2021. O programa teve três versões, mas a primeira, exibida até o final de 2003, foi a de maior sucesso, e apresentado por Silvio Santos, exceto a de 2021.

 

CONVIVÊNCIA COM A POLÍTICA

Ao longo da história, Silvio Santos se classificou várias vezes como “apolítico”. Enquanto isso, porém, se atrelava a governos (independente da ideologia deles).

 

Silvio Santos e João Figueiredo

Os moldes variavam: desde 1981, Silvio Santos fez diversas reuniões com políticos, da direita à esquerda –e os promovia na TV. Stycer fala no livro sobre as boas relações do apresentador com Dulce Figueiredo, esposa do ex-presidente João Figueiredo (1979-1985). A aproximação com o casal presidencial garantiu outra concessão: em janeiro de 1985, o SBT assumia o então canal 12 de Brasília. A disputa foi acirrada, com 7 candidatos, e decidida pelo próprio Figueiredo. “Foi uma escolha pessoal do presidente”, disse o então porta-voz Carlos Átila ao Jornal do Brasil.

Em 19 de agosto de 1981, Silvio Santos recebeu a concessão da extinta TV Tupi, com cerimônia de outorga transmitida ao vivo pela própria emissora. Em uma de suas frases mais célebres, em 1988, o apresentador classificou a si mesmo como um “office boy de luxo do governo”, referindo-se à concessão de televisão. “Faço aquilo que posso para ajudar o país e respeito o presidente, qualquer que seja o regime. Se não estiver satisfeito, eu vou embora”.

Figueiredo também foi o político que inaugurou o quadro “A Semana do Presidente”, emblemático na televisão brasileira.

No ar por 15 anos, até dezembro de 1996, o programa mostrava a agenda dos presidentes José Sarney, Fernando Collor, Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso, além de Figueiredo. A regra era simples: nunca criticar.

 

Silvio Santos e José Sarney

 

 

 

 

 

A morte do então presidente eleito Tancredo Neves dias antes de tomar posse, fez com que José Sarney (vice-presidente da chapa) tomasse posse em 1985, ficando até o fim do mandato (1985 – 1990).

No dia 10 de maio de 1985, Silvio Santos foi até Brasília e se encontrou com o Presidente José Sarney, para discutir a questão da concessão da emissora na capital federal, que poderia estar em risco. Antônio Carlos Magalhães, então Ministro das Comunicações, havia falado que os estudos sobre 144 concessões de canais de TV terminariam no dia 18 e que algumas seriam cassadas porque foram constatados protecionismo e ilegalidades nas concorrências. Silvio Santos também ofereceu sua ajuda como homem de comunicação a Sarney: “Eu proibi todos os jornalistas da minha rede de fazerem críticas. Só quero que elogiem, porque eu acho que só os que trabalham podem acertar, e o elogio estimula”. E, ao final, ao não saber responder uma pergunta de uma jornalista sobre o que esperar da Nova República para sua área, saiu com essa: “Olhe, se você escrever isso amanhã – que eu não soube responder às perguntas – quando você for demitido não venha me pedir emprego”.

 

Silvio Santos e Fernando Collor de Melo

Em 26 de julho de 1989, Silvio Santos se reuniu com Fernando Collor (presidente entre 1990-1992), em plena campanha presidencial, em sua mansão no Morumbi, durante passagem do candidato pela cidade de São Paulo.
“Collor estava muito interessado em ouvir de Silvio uma palavra convincente de que não seria mesmo candidato à presidência. [.. ] Collor pediu a Silvio igualdade no espaço dado pelos noticiários do SBT na cobertura do dia-a-dia dos presidenciáveis”, consta em trecho da biografia autorizada A Fantástica História de Silvio Santos, escrita por Arlindo Silva
A resposta de Silvio teria sido a seguinte: “Não posso parecer amigo de um e ficar inimigo de muitos. Até porque não quero ser punido pela lei”.

Silvio Santos e Itamar Franco

Segundo reportagem exibida a alguns anos pelo telejornal SBT Brasil, da emissora do apresentador, à época em que Silvio Santos fez uma visita ao então presidente Lula em Brasília, em 2010, “o último presidente que Silvio Santos havia visitado [na cidade] foi Itamar Franco”, 16 anos antes, em 1994. O Governo Itamar foi também beneficiado pelo apresentador ao dedicar parte do seu programa para o então na época Ministro da Fazenda, Fernando Hentique, falar sobre o Plano Real.

 

Silvio Santos e João Henrique Cardoso

Em 1996, Fernando Henrique Cardoso (presidente entre 1995 – 2003) visitou as instalações do complexo do Centro de Televisão (CDT) da Anhanguera do SBT, que, à época, ainda estava sendo construído na região de Osasco. O local foi definido como uma “fábrica de sonhos” por FHC, que foi acompanhado por Silvio durante a maior parte da visita.

Não foi o primeiro encontro entre os dois. Antes de se lançar como candidato a presidente, ainda como ministro da Fazenda, em 1994, Fernando Henrique Cardoso foi ao programa de Silvio Santos para explicar sobre a URV e o Plano Real.

“Ele foi lá e deu um show. Explicou muito mais apropriadamente do que eu seria capaz ao auditório dele o que era o Plano Real e URV”, relembrou FHC sobre a ocasião em entrevista à BBC, em 2019.

Algo semelhante foi feito durante o governo de José Sarney, com o ministro da Fazenda Dilson Funaro abordando o Plano Cruzado no 1; trimestre de 1986, e com Zélia Cardoso de Mello, em 1990, falando sobre as políticas adotadas por Fernando Collor.

 

Silvio Santos e Luiz Inácio Lula da Silva

Em 22 de setembro de 2010, Silvio Santos foi até o Planalto para se encontrar com Lula (2003 – 2011), para falar com o então presidente sobre o Teleton, programa com intuito de caridade exibido anualmente pelo SBT.
“Entrei para ver se ele dava R$ 12 mil, porque é o último ano dele na presiência e também este ano o Teleton comemora 12 anos. É o último ano dele. Se ele não der R$ 12 mil agora, no ano que vem não vai dar, porque não estará aqui”, afirmou Silvio, na ocasião.
Lula já havia gravado uma mensagem para o Teleton anos antes, em 2008.
Décadas antes de se tornar presidente, Lula também foi ao palco do programa de Silvio Santos para ser sabatinado pela equipe de jurados do Show de Calouros de Silvio Santos, como Sérgio Mallandro, durante as eleições presidenciais de 1989.

 

Silvio Santos e Dilma Rousseff

Silvio Santos chegou a se encontrar com Dilma Rousseff (2011-2016) no SBT, no dia da exibição do debate presidencial para as eleições de 2014, nas quais ela acabaria se reelegendo.
Dois anos depois, em 5 de maio de 2016, Dilma “reconheceu serviços relevantes prestados às comunicações” por parte de Silvio Santos, atribuindo-lhe a Ordem do Mérito das Comunicações, conforme publicado no Diário Oficial da União.

 

Silvio Santos e Michel Temer

Em 28 de janeiro de 2018, o então presidente Michel Temer (2016-2019) foi ao Programa Silvio Santos, em uma participação que durou pouco menos que 14 minutos, para falar sobre a reforma da previdência
“Posso dar um dinheiro pra você aqui? Vou fazer uma coisa que você faz com suas colegas de trabalho. Vou passar um dinheiro pra você…”, brincou Temer, entregando uma nota de R$ 50 para Silvio antes de ir embora do programa.

 

Silvio Santos e Jair Bolsonaro

O apresentador Silvio Santos sempre teve uma boa aproximação durante o governo de Jair Bolsonaro, e já recebeu o ex-presidente (2019-2023) diversas vezes em sua casa, até porque na época o seu Genro, Fábio Farias, foi ministro do governo. Este pode-se dizer que foi o governo que Silvio teve uma melhor relação.

 

*Com informações de Maurício Stycer, Poder360, SBTPedia, Correio Braziliense, Notícias da TV, Brasil Escola, Meio e Mensagem, e Portal NaTelinha.

Contato da redação ou setor comercial:

Envie E-mail para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

TikTok (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaodnoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts