Rússia perde quase 90% das tropas na invasão da Ucrânia

A Rússia perdeu 87% do número total de tropas terrestres em serviço ativo que tinha antes de iniciar a invasão contra a Ucrânia e dois terços dos seus tanques, disse uma fonte familiarizada com uma avaliação desclassificada (não confidencial) da inteligência dos Estados Unidos fornecida ao Congresso.

Dos 360 mil soldados que entraram na Ucrânia, incluindo pessoal contratado e recrutado, a Rússia perdeu 315 mil no campo de batalha, de acordo com a avaliação da inteligência dos EUA.

Enquanto isso, 2.200 dos 3.500 tanques foram perdidos, e 4.400 dos 13.600 veículos de combate de infantaria e veículos blindados de transporte de pessoal também foram destruídos, uma taxa de perdas de 32%.

Ainda assim, apesar das pesadas perdas de soldados e equipamento, o presidente russo, Vladimir Putin, está determinado a continuar avançando, à medida que a guerra se aproxima dos dois anos de duração.

Além disso, autoridades norte-americanas alertam que a Ucrânia continua profundamente vulnerável. A contra-ofensiva ucraniana estagnou durante o outono, e as autoridades dos EUA acreditam que é pouco provável que Kiev obtenha grandes ganhos nos próximos meses.

A avaliação, enviada ao Capitólio na segunda-feira (11/12/2023), ocorre no momento em que alguns republicanos se recusam a aprovar que os EUA forneçam financiamento adicional para a Ucrânia. Enquanto isso, a administração Biden lança pressão em tribunal para tentar obter financiamento suplementar através do Congresso.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, esteve em Washington nesta última terça-feira (12/12), onde se reuniu com legisladores e terá um encontro com o presidente Joe Biden, em uma tentativa desesperada de garantir a ajuda militar e econômica, que o líder europeu diz ser vital para a capacidade da Ucrânia de manter a luta contra a Rússia.

*Informações do site CNN Brasil

Contato da redação ou setor comercial:

Envie E-mail para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

TikTok (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaodnoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts