Rússia aprova lei para dificultar a possibilidade de recrutas deixarem o país

A Duma, Câmara Baixa do Parlamento russo, aprovou, nesta quarta-feira (12/04/2023), uma lei que permite a convocação eletrônica de militares. Aguardando apenas a assinatura do presidente russo Vladimir Putin, a lei é uma estratégia para evitar a debandada em massa de recrutas em potencial para outros países, como aconteceu no ano passado, quando o Kremlin anunciou a mobilização de 300 mil homens para as forças armadas.

No entanto, Moscou nega que este seja o início de uma nova mobilização de reservistas para o front ucraniano.

De acordo com a nova lei, um reservista pode agora ser mobilizado eletronicamente, por meio de um portal dos serviços públicos russos, ou mesmo se a ordem for entregue a um terceiro. Até então, as convocações tinham que ser entregues pessoalmente.

Assim que o texto entrar em vigor, todos os russos mobilizados “serão considerados insubmissos”, infração punível com prisão, caso “se recusem a receber a convocação ou não estejam acessíveis”.

Contato da redação ou setor comercial:

Envie E-mail para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

TikTok (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts