Questionado se estaria preparado para ver caminhões transportando corpos, Bolsonaro disse que sim

No livro “Um paciente chamado Brasil”, de Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde, o médico revelou alguns diálogos que teve com o presidente.

Ele tentou convencer Bolsonaro a dar autoridade aos governadores e prefeitos para lidar com a pandemia localmente, incluindo Doria.

“Aí não, pô, aquele Doria quer me foder, aquilo é um filho da puta”, teria respondido o presidente.

Depois de um pequeno surto, ele deixou a sala e voltou cerca de 10 minutos depois, narra Mandetta.

O ex-ministro então apelou: “Perguntei se ele aguentava todo dia passando na tevê caminhão do Exército transportando cadáver de corona, como tava lá na Itália. Ele respondeu que aguentava, sim”, escreveu.

A pergunta havia sido divulgada por Eliane Cantanhêde no ano passado, mas a resposta só foi revelada com a obra de Mandetta.

Comments (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *