Presidente do BC do Líbano é acusado de desviar milhões de dólares e enviar para bancos na Suíça

Grande parte dos 300 a 500 milhões de dólares que o presidente do Banco Central do Líbano é acusado de ter desviado foi transferida para 12 bancos suíços, afirma o jornal suíço SonntagsZeitung.

Segundo a publicação, 250 milhões de dólares foram depositados na conta pessoal do presidente do Banco Central do Líbano, Riad Salameh, na sucursal do banco HSBC em Genebra.

Outros valores foram transferidos para os bancos UBS, Credit Suisse, Julius Baer, EFG e Pictet, segundo a revista.

As transações foram feitas por meio de uma offshore registrada nas Ilhas Virgens Britânicas, chamada Forry Associates e criada em 2001, explica.

Salameh, de 72 anos e que preside o Banco Central do Líbano desde 1993, está no centro de várias investigações judiciais por suspeitas de lavagem de dinheiro e “enriquecimento ilícito”. Ele nega todas as acusações.

O Líbano enfrenta uma das piores crises econômicas do mundo, um colapso que não era registrado desde 1850, segundo o Banco Mundial. As informações são do portal G1.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts