PF investigará comparação de Eduardo Bolsonaro entre “professores doutrinadores” e traficantes

O ministro da Justiça, Flávio Dino (PSB), determinou, nesta segunda-feira (10), que a Polícia Federal investigue discursos feitos durante o ato pró-armas realizado em Brasília no domingo (9). No evento, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL), filho do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), comparou “professores doutrinadores” a traficantes de drogas.

“Não tem diferença de um professor doutrinador para um traficante de drogas que tenta sequestrar e levar os nosso filhos para o mundo do crime. Talvez até o professor doutrinador seja ainda pior”, afirmou o parlamentar.

Além disso, o Psol e os deputados federais Luciene Cavalcante (Psol) e Idilvan Alencar (PDT) acionaram também nesta segunda-feira o Conselho de Ética da Câmara, o Supremo Tribunal Federal (STF) e a Procuradoria-Geral da República (PGR) contra fala de Eduardo Bolsonaro.

 

RELEMBRE AQUI!

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts