Pastor Sargento Isidório e Rogéria Santos votam pelo fim do casamento homoafetivo

Dois deputados federais baianos votaram, nesta terça-feira (10), a favor do projeto de lei que proíbe o casamento e a união estável homoafetiva. Com o apoio do Pastor Sargento Isidório (Avante) e Rogéria Santos (Republicanos), o texto foi aprovado pela Comissão de Previdência, Assistência Social, Infância, Adolescência e Família da Câmara dos Deputados.

A matéria recebeu 12 votos a favor, enquanto cinco se posicionaram contra o PL. O assunto é debatido pelo colegiado desde agosto, e, em uma dessas sessões, o Pastor Sargento Isidório foi acusado de cometer um ato de transfobia em um debate acalorado com a deputada federal Erika Hilton (PSOL).

“Homem nasce como homem, com ‘binga’, portanto, com pinto, com pênis. Mulher nasce com sua ‘cocota’, portanto, sua vagina. Mesmo com direito à fantasia, homem, mesmo cortando a ‘binga’, não vai ser mulher. Mulher tapando a ‘cocota’, se for possível, não será homem. Todo mundo sabe”, disse Isidório.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts