Outra vez: Torcedores do Boca Juniors são detidos por racismo e saudação nazista em direção aos corintianos na Neo Química Arena

Ao todo, seis torcedores do Boca Juniors foram detidos por gestos de macaco e saudação nazista em direção aos corintianos na noite da última terça-feira (28/06/2022), na Neo Química Arena, antes e durante o empate sem gols entre as equipes pela Libertadores. Eles foram encaminhados ao Juizado Especial Criminal (jecrim), dentro do estádio. As equipes se enfrentam pela ida das oitavas de final da Libertadores.

De acordo com o delegado Cesar Saad, da Delegacia de Repressão e Análise aos Delitos de Intolerância Esportiva (DRADE), dois dos homens que cometeram atos racistas foram filmados imitando macaco na direção dos corintianos e só serão soltos se pagarem fiança de R$ 20 mil reais cada. Caso não paguem, terão de se apresentar a um juiz em 24h. Um dos torcedores mora na Argentina e o outro vive no Brasil.

O terceiro detido foi flagrado fazendo uma saudação nazista. Ele alegou que estava mandando beijos aos torcedores corintianos. Ele seria liberado, mas a polícia resolveu autuá-lo em crime de apologia, que é inafiançável. Os outros três envolvidos foram liberados por não conter imagens que provassem os atos.

Caso recorrente

Os argentinos fizeram gestos racistas para os brasileiros nos dois jogos da fase de grupos, tanto na ida, um 2 a 0 na Neo Química Arena, quanto na volta, um 1 a 1 na Bombonera. A Conmebol multou o Boca Juniors em 30 mil dólares por conta disso. No Brasil, um torcedor também foi detido, mas pagou fiança e foi liberado.

Contato da redação ou setor comercial:

Envie Email para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
1
Shares
1 comment
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related Posts