Mísseis doados à Ucrânia atingem ponte que liga Criméia a Kherson

Autoridades russas instaladas na Ucrânia disseram nesta quinta-feira, 22 de junho, que mísseis de Kiev atingiram a ponte rodoviária de Chonhar, que conecta a Crimeia com partes controladas pela Rússia na região sul de Kherson, forçando o tráfego a ser desviado em cerca de 100 Km.

O chamado “portão para a Crimeia” é uma das poucas ligações entre a Crimeia – que Moscou anexou da Ucrânia em 2014 – e o território continental ucraniano. O dano à via deve dificultar o deslocamento de militares russos entre a península e outras partes ocupadas do país.

Kiev diz que quer retomar a Crimeia e expulsar todas as forças russas de seu território. Yuriy Sobolevsky, um funcionário ucraniano do órgão governamental da região de Kherson, disse que o ataque foi “um golpe contra a logística militar dos ocupantes”.

“O impacto psicológico nos ocupantes e na força ocupante é ainda mais importante. Não há lugar no território da região de Kherson onde eles possam se sentir seguros”, disse ele por meio de um canal no aplicativo de mensagens Telegram.

Moscou afirmou que as forças ucranianas dispararam quatro mísseis contra a ponte, informou a agência de notícias estatal RIA. Um porta-voz dos investigadores militares declarou que marcas encontradas nos restos de um dos mísseis indicam que ele foi fabricado na França.

Vladimir Saldo, governador de Kherson nomeado pela Rússia, região parcialmente ocupada pelas forças russas, disse que a ponte rodoviária foi danificada, mas não houve vítimas.

Uma foto que Saldo postou no Telegram mostra um grande buraco na superfície da ponte, com água visível abaixo dela e detritos espalhados nas proximidades. A autoridade russa, por sua vez, sugeriu que a Ucrânia pode ter usado mísseis de cruzeiro Storm Shadow, fornecidos pelo Reino Unido.

*Informações do site Veja

Contato da redação ou setor comercial:

Envie E-mail para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

TikTok (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts