Liderança golpista entra em ginásio onde PF reúne presos e incita mais terrorismo

Liderança bolsonarista apontada como um dos organizadores dos atos terroristas do último domingo (8), em Brasília (DF), Ramiro Alves da Rocha Cruz Junior, conhecido como Ramiro Caminhoneiro, conseguiu entrar no local onde a Polícia Federal (PF) reúne os radicais presos e voltou fazer pregações golpistas.

De acordo com informações da coluna de Guilherme Amado, no portal Metrópoles, ele entrou no ginásio da Academia Nacional da PF na madrugada desta terça-feira (10), alegando que iria entregar chocotones para as pessoas detidas.

“Papai do céu intercedeu, abençoou, eu cheguei, abriram a cancela e nem perguntaram quem eu era”, disse”, disse Ramiro, que além de ajudar a organizar as caravanas golpistas rumo a Brasília, também participou da depredação no Congresso Nacional.

“Militares das Forças Armadas, vocês têm que tomar vergonha, nós que pagamos os salários de vocês, a gente devia ter invadido os quartéis para fazer reintegração de posse das casas do povo e demitir vocês por justa causa, que entregaram a gente de bandeja aqui. Isso não se faz”, disse o líder golpista, que incitou ainda mais terrorismo.

“Você que está esperando o caminhoneiro parar, o comércio parar, para você, vai para uma estrada, faz o que tem que fazer”, disse o radical.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts