Israel lança panfletos pedindo a saída de civis do norte de Gaza, mas Hamas rejeita

O exército israelense lançou, nesta sexta-feira, 13 de outubro, milhões de panfletos em árabe de aviões sobre a Faixa de Gaza que ordenam saída imediata de mais de um milhão de habitantes do norte da região para o sul, em meio ao seu intenso bombardeio em represália pelos ataques do Hamas. A ONU (Organização das Nações Unidas) pede o cancelamento da medida de evasão e adverte que o deslocamento deve ter consequências “devastadoras”.

No comunicado, o exército de Israel convoca para a “retirada de todos os civis da Cidade de Gaza de suas casas, para o sul, para sua própria segurança e proteção, e transferência para a área ao sul de Wadi Gaza”. O exército deu um prazo, em princípio, de 24 horas, mas depois admitiu que essa retirada “levará tempo”.

O Hamas rejeitou imediatamente a ordem. “Nosso povo palestino rejeita a ameaça dos líderes da ocupação (israelense) e seus apelos para que deixem suas casas e fujam para o sul, ou para o Egito”, declarou o grupo palestino em um comunicado.

Informada momentos antes da ordem israelense de “realocação” de 1,1 milhão de habitantes, a ONU fez um apelo pela anulação da medida. Uma retirada desse tipo é “impossível sem causar consequências devastadoras”, alertou Stéphane Dujarric, porta-voz do secretário-geral da ONU. O Ministério palestino da Saúde também observou que é “impossível retirar pacientes vulneráveis dos hospitais no norte de Gaza”.

*Informações do site Jovem Pan

Contato da redação ou setor comercial:

Envie E-mail para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

TikTok (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaodnoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts