Grupo armado libanês, Hezbollah, diz não saber nada sobre ataque com faca contra o escritor Salman Rushdie

Um funcionário do grupo armado libanês Hezbollah, apoiado pelo Irã, disse neste sábado (13/08/2022) que o grupo não tinha informações adicionais sobre o ataque com faca contra o escritor Salman Rushdie.

“Não sabemos nada sobre esse assunto, então não comentaremos”, disse o funcionário à Reuters, falando sob condição de anonimato.

O Hezbollah é apoiado pelo Irã, cujo líder supremo anterior, o aiatolá Ruhollah Khomeini, em 1988 pronunciou uma fatwa, ou édito religioso, pedindo aos muçulmanos que matassem Rushdie por blasfêmia.

O suposto agressor foi identificado pela polícia como Hadi Matar, de 24 anos, de Nova Jersey. Matar é originalmente libanês e sua família vem da cidade de Yaroun, no sul do Líbano, disse o prefeito de Yaroun, Ali Tehfe, à Reuters.

Tehfe disse que os pais emigraram para os Estados Unidos e Matar nasceu e foi criado lá.

Quando perguntado se Matar ou seus pais eram afiliados ou apoiavam o Hezbollah, Tehfe disse que não tinha “nenhuma informação” sobre as opiniões políticas dos pais ou de Matar enquanto viviam no exterior.

*Informações do site CNN Brasil

Contato da redação ou setor comercial:

Envie Email para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

TikTok (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts