Governo autoritário de Daniel Ortega tira CNN do ar na Nicarágua

O governo do regime autoritário de Daniel Ortega, da Nicarágua, tirou o sinal da CNN do ar na noite de ontem (21/09/2022), diz a emissora. O veículo de comunicação confirmou, em seu site em espanhol, que o sinal foi perdido e as autoridades locais não explicaram as motivações sobre a medida.

Em um posicionamento, a CNN diz que a imprensa desempenha um “papel vital” para uma democracia saudável. “O governo da Nicarágua desativou nosso sinal de televisão, negando aos nicaraguenses notícias e informações de nossa rede, na qual eles confiam há mais de 25 anos”.

A emissora disse que o site continuará com o sinal no ar. O comunicado também foi lido ao vivo pelo apresentador Fernando Del Rincon. “A CNN en Español continuará cumprindo sua responsabilidade com o público nicaraguense, oferecendo nossos links de notícias no CNNEspanol.com, para que eles possam acessar informações não disponíveis de outra forma. A CNN apoia as reportagens de nossa cadeia e reafirma seu compromisso com a verdade e a transparência”.

O governo ainda não se pronunciou por meio de seus canais oficiais sobre o tema.

 

QUAL A SITUAÇÃO DA NICARÁGUA?

Após um primeiro mandato presidencial em meados da década de 1980, Ortega retomou o poder em 2007 e, desde 2017, sua esposa, Rosario Murillo, o acompanha como vice-presidente.

As últimas eleições de novembro de 2021, que Ortega venceu com 75% dos votos, foram realizadas com sete candidatos da oposição presos e alegações de fraude por parte de organizações internacionais.

A CIDH (Comissão Interamericana de Direitos Humanos) documentou torturas e outras violações de direitos humanos cometidas pelas autoridades nicaraguenses nos últimos quatro anos, bem como o confinamento de mais de 190 presos políticos, alguns deles em condições desumanas.

Ortega, apoiado pelos governos de Cuba e Venezuela, descreveu essas acusações como “invenções” em uma campanha para “dar má fama à Nicarágua perante organizações internacionais”.
Ele também acusou os bispos do país de “tomar partido” e estarem comprometidos com os “golpistas”, além de terem promovido a criação de “seitas satânicas”.

*Informações do site O Tempo

Contato da redação ou setor comercial:

Envie Email para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

TikTok (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts