Exército Brasileiro emite nota oficial sobre a suspensão feita pelo TRF-1 da compra dos blindados Centauro II

O Exército Brasileiro se pronunciou nesta última terça-feira (06/12/2022) sobre a suspensão de compra dos blindados de cavalaria mecanizada Centauro II, do programa para aquisição iniciada em 2006, tendo sua escolha do blindado vencedor saindo na última segunda (28/11), onde por decisão provisória do Desembargador Federal Wilson Alves de Souza, do TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região), que dentre outras palavras justificou a decisão como “Por conta da compra representar uma renovação de menos de 5% da frota brasileira de blindados, não atende a pressupostos de conveniência e oportunidade”, alegando “falta de bom senso” justificando que o gasto pelas compras representaria cortes na saúde e educação.

A resposta do Exército foi colocada através da nota, que dentre outras coisas ditas em texto, está a de que “… a aquisição da viatura CENTAURO II 8×8 se destina a substituir parte da frota de blindados EE9 (Cascavel), que chegou ao final de sua vida útil após quatro décadas de exaustiva utilização.”.

 

Diferença entre os blindados Guarani e o Centauro II

A justificativa do Desembargador Federal, Wilson Alves de Souza, alegando que a compra dos Centauro II representa “… menos de 5% da frota brasileira de blindados” está correta se levarmos em consideração somente os blindados num contexto geral, porém este número encontra-se errado, abaixo da realidade quando levamos em consideração a capacidade que os Centauro II tem, que é por ser um “Caça tanques” 8×8, tendo um poder de fogo maior do que muitos tanques de guerra, poder esse que os blindados Guarani 6×6 não tem, colocando no caça tanques o papel de ser um complemento dos Guarani.

Blindados EE-9 Cascavel e EE-11 Urutu

O EE-9 Cascavel e o EE-11 Urutu (versão semelhante ao Cascavel) são veículos blindados 6×6 desenvolvidos para reconhecimento, e que faz atualmente o papel de um blindado Centauro II, porém suas capacidades de fogo são inferiores, além de boa parte das frotas ter mais de 40 anos. Segundo informações divulgadas em 2021 pelo site Informações e Defesa, o Brasil tinha 409 viaturas Cascavel (que pode ter diminuído em 2022) e 129 viaturas EE-11 Urutu (todas desativadas em Setembro de 2022, com 21 sendo doadas ao Uruguai).

A quantidade de blindados Cascavel (mesmo tendo vários sendo desativados e outros modernizados), não ultrapassa os 409 (segundo dados de 2021), e como a compra inicial dos Centauro II seria de 98 viaturas, representaria no mínimo uma renovação de quase 24% (quase 1/4 da frota de caça tanques).

Confiram abaixo a nota oficial divulgada pelo Exército Brasileiro:

A PALAVRA OFICIAL DO EXÉRCITO
INFORMEX NR 046 –
DE 06 DE DEZEMBRO DE 2022
DISTRIBUIÇÃO: TODAS AS ORGANIZAÇÕES MILITARES DIFUSÃO: TODOS OS MILITARESASSUNTO: AQUISIÇÃO DO NOVO BLINDADO DO EXÉRCITO — CENTAURO II 8X8

Incumbiu-me o Senhor Comandante do Exército de informar à Força que o Exército Brasileiro tem investido recursos de seu orçamento no desenvolvimento e na modernização de seus materiais de emprego militar (MEM), com o intuito de estar em condições de cumprir as missões que a Constituição Brasileira lhe impõe.

Nesse contexto, a aquisição da viatura CENTAURO II 8×8 se destina a substituir parte da frota de blindados EE9 (Cascavel), que chegou ao final de sua vida útil após quatro décadas de exaustiva utilização.

Dessa forma, a compra se justifica por atender à evidente necessidade de atualização tecnológica desse tipo de material; para conferir a indispensável segurança aos nossos soldados em treinamentos e operações e para permitir que a Força Terrestre possa desempenhar suas atribuições contando com condições adequadas para o que se propõe.

Além disso, o processo, composto de várias etapas, contribuirá, internamente, para o fortalecimento da Base Industrial de Defesa (BID), com a criação de novos empregos e a participação efetiva de empresas nacionais na produção da viatura em território nacional. Ao contrário do que tem sido propalado equivocadamente por alguns setores, o processo de obtenção vem sendo conduzido por anos, envolvendo estudos técnicos, prospecções de mercado e análises estratégicas, com o objetivo de identificar a melhor proposta possível que atenda aos critérios estabelecidos pelo Exército.

A assinatura do contrato inicial, que estava prevista para 5 de dezembro de 2022, contempla a entrega de apenas duas amostras do blindado Centauro II 8×8, que serão testadas pelo Centro de Avaliação do Exército (CAEx).

Somente após a aprovação desses protótipos, o contrato principal será assinado, visando à obtenção de um total de 98 veículos a longo de 5 anos, de acordo com a disponibilidade orçamentária da Força Terrestre, totalizando um investimento, estimado de R$ 3,3 bilhões.

Gen Div JULIO CESA R PALÚ BALTIERI
Chefe do Centro de  Comuicação Social do Exército

“1822-2022 — BICENTENÁRIO DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL SOBERANIA E LIBERDADE”
INFORMAR E ESCLARECER É DEVER DO COMANDO

 

*Informações dos sites Defesa Aérea e Naval, DefesaNet, e o Canal do Youtube “Hoje no Mundo Militar”.

Contato da redação ou setor comercial:

Envie Email para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

TikTok (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts