Datena apresenta o Brasil Urgente, e desiste outra vez de candidatura

O apresentador José Luiz Datena (PSC) desistiu nesta quinta-feira (30/06/2022) de concorrer a uma vaga no Senado nas eleições deste ano. O anúncio foi feito no início do programa Brasil Urgente, na Band. O comunicador é o líder das pesquisas de intenção de voto em São Paulo.

“Em primeiro lugar queria deixar a minha palavra de carinho para com o Presidente da República que hoje de manhã deu uma declaração que tinha me escolhido como candidato de São Paulo. E foi isso mesmo que foi acordado, mas eu pensei bem e resolvi seguir o meu caminho. Mas obrigado a ele por ter confirmado o acordo que aconteceu, não foi por parte dele que não deu certo. Quando considerei me candidatar ao Senado, a outros cargos nessas eleições, em outras anteriores, eu mantive um mesmo aliado preferencial que me acompanha e que também é acompanhado por mim desde o início da minha carreira”, disse.

Datena havia anunciado férias da TV Bandeirantes a partir de amanhã (01/07), quando passa a vigorar a lei eleitoral. De acordo com a lei das Eleições do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), nenhum candidato pode fazer parte de programas na televisão e rádio a partir desta data, caso queiram se candidatar no pleito deste ano.

Na manhã de hoje, o presidente Jair Bolsonaro (PL) declarou apoio a Datena. Os dois almoçaram juntos no último dia 21 de junho, fora da agenda oficial do governo, como parte de um gesto do Chefe do Executivo federal para convencer o comunicador a entrar na disputa como parte da chapa do do ex-ministro Tarcísio Freitas (Republicanos-SP), o candidato bolsonarista ao governo paulista.

“Eu estou com o Datena lá, fechei com o Datena, está no outro partido e tem críticas, assim como tem gente que critica o Tarcísio, que critica a mim. Não dá para a gente pacificar o negócio”, afirmou ele a apoiadores.

Pesquisa Exame/Ideia, publicada no começo deste mês, mostrou Datena na liderança das intenções de voto para o Senado em São Paulo. O apresentador aparecia empatado tecnicamente com o ex-governador Márcio França (PSB).

Apesar de ter firmado apoio e ter agradecido a Bolsonaro hoje, o apresentador já criticou o presidente anteriormente. No ano passado, ao negar que seria vice de algum dos pré-candidatos ao Planalto, disse não ter identificação com o presidente.

*Informações do site UOL Notícias

Contato da redação ou setor comercial:

Envie Email para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related Posts