Cúpula dos BRICs ocorre em momento decisivo para o Brasil

A 15ª reunião da Cúpula dos Brics, sediada na capital sul-africana de Joanesburgo, acontece em “momento crucial” da situação geopolítica do mundo.

É o que defende o professor de relações internacionais da Universidade Federal Fluminense Vitelio Brustolin.

“Especialmente por causa da guerra na Ucrânia. A Rússia é uma das fundadoras do grupo, e China, Índia e África do Sul se abstiveram de condenar a invasão no Conselho de Segurança da ONU”, disse.

O Brasil “se somou a outros 141 países que condenaram.”

Vitelio defende que há “questões geopolíticas que geram entraves às pautas.”

“A ampliação do bloco, por exemplo, é uma questão que o Brasil se posicionava contra, já que ampliar os Brics significaria esvaziar o poder do País”, afirmou.

Entre as condições estabelecidas pelo Brasil, estão os critérios para o ingresso de outros países, como aqueles que aprovem uma reforma do Conselho de Segurança da ONU, com a inclusão brasileira.

Por outro lado, a própria Rússia pode estabelecer seus próprios critérios: “pode ser que a Rússia peça que se posicionem contra sanções aos russos sem que elas passem pelo Conselho de Segurança da ONU”.

*Informações do site CNN Brasil

Contato da redação ou setor comercial:

Envie E-mail para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

TikTok (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts