Siga nossas redes

Polícia

Corpo encontrado em valeta não é de músico Renatinho, decide família; vítima morreu em “tribunal do tráfico”

Published

on

Após analisar o corpo encontrado em uma valeta na cidade de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, a família do músico Renato Santos Evangelista Sobrinho, mais conhecido como Renatinho, definiu que os restos mortais não são do parente. Apesar de vídeos mostrarem a execução do artista, o corpo da vítima está desaparecido há 26 dias.

Fotos enviadas à redação do Sessão de Notícias e à família do músico davam a entender que a bermuda encontrada no corpo era a mesma mostrada no vídeo da execução. A informação mobilizou àqueles que conheciam a vítima, mas, ao ver o corpo, os parentes perceberam que o material era diferente.

Familiares relataram ao repórter Ramon Lisboa, da TV Aratu, que, ao morrer, Renatinho usava um short jeans preto resgado – enquanto a bermuda do corpo encontrado é tipo moletom e tem outra cor nas laterais.
Além disso, o homem encontrado morto tem uma corda amarrada no pé.

Outro ponto que causou dúvida foi em relação a uma tatuagem, que tanto o músico quanto o homem encontrado possuiam no mesmo lugar. Apesar disso, fotos resgatadas pela namorada de Renatinho comprovaram que os sinais na pele são diferentes.

Agora, a Polícia Civil seguirá investigando a identidade do corpo encontrado, enqaunto também procura os restos mortais de Renatinho.

Click para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As mais lidas