Brasil vence jogo disputado contra Colômbia, e é pela oitava vez Campeão da Copa América Feminina

A Copa América Feminina de 2022 é do Brasil. E a conquista da seleção brasileira foi irretocável. Neste sábado (30/07/2022), em Bucaramanga, Colômbia, a equipe de Pia Sundhage venceu a seleção colombiana por 1 a 0 e conquistou o título da competição continental. Com a taça, a Canarinho é campeã da Copa América pela oitava vez na história.

A campanha da seleção brasileira na competição foi um acontecimento sem precedentes. O Brasil venceu a Copa América com 100% de aproveitamento e encerrou a trajetória no torneio sem tomar um gol. Além do troféu, a equipe de Pia Sundhage leva para casa o prêmio de R$ 8 milhões e as vagas da Copa do Mundo e Olimpíadas.

 

Jogo

A decisão começou pegada no estádio Alfonso López, com diversos embates físicos entre colombianas e brasileiras. Em uma dessas divididas, a meia Angelina levou a pior e teve que deixar o campo. Duda Francelino entrou na finalíssima logo aos sete minutos do primeiro tempo. Pouco depois, a Colômbia aproveitou espaço na defesa brasileira e Linda Caicedo bateu para fora.

Firme defensivamente, a seleção colombiana empurrava o Brasil para o campo de defesa. Aos 20 minutos, Catalina Usme cobrou falta perigosa e Lorena precisou mandar para escanteio. A primeira chegada do Canarinho na decisão foi com a lateral Antônia, que desceu pela direita e bateu para fora. O lance criado pela lateral-direita mudou a postura da Canarinho na decisão.

Com Adriana, a equipe de Pia Sundhage passou a incomodar mais a seleção da casa. A camisa 11 criou duas chances ao partir em jogadas individuais. Aos 32, Adriana arriscou de fora da área e tirou tinta da meta defendida por Catalina Pérez. Cada vez melhor, o Brasil chegou com tudo aos 36 minutos, em lance que Debinha invadiu a área e foi derrubada por Carabalí. Pênalti. Na cobrança, a camisa 9 deslocou Catalina Pérez e abriu o placar.

Após o gol, a Colômbia tentou retomar o domínio da partida, mas demonstrou nervosismo para criar situações. Neste cenário, a seleção brasileira aproveitou espaços cedidos pela equipe da casa. Aos 46, uma sobra de escanteio caiu nos pés de Bia Zaneratto, mas a camisa 16 bateu por cima da meta de Catalina Pérez. A primeira etapa da final terminou com vantagem para o Brasil.

seleção brasileira voltou melhor para o segundo tempo. Aos três minutos, Rafaelle pegou rebote de escanteio e bateu firme, mas a bola desviou na defesa da Colômbia. No lance seguinte, a Canarinho teve uma falta na entrada da área. Na cobrança, Bia Zaneratto quase ampliou o placar para o Brasil.

Posicionada no campo de ataque, a equipe de Pia Sundhage não deixava a Colômbia ter a posse da bola. Nelson Abadía resolveu mexer na seleção colombiana aos 16 minutos, quando sacou Mayra Ramírez e colcou Diana Ospina no jogo.

A Colômbia passou a maior parte da etapa final em busca do empate. Linda Caicedo, pela esquerda, era o principal foco criativo da seleção da casa. Aos 30 minutos, a camisa 18 bateu colocado e a bola passou por cima da meta de Lorena.

Os últimos minutos da decisão foram de pressão da equipe colombiana. Aos 43, Catalina Usme arriscou de fora da área e Lorena, um dos pontos de segurança do Brasil na partida, fez mais uma defesa. Em desespero, a Colômbia não conseguiu ter a bola nas últimas tentativas pelo empate. O Brasil é, pela oitava vez, campeão da Copa América Feminina.

Contato da redação ou setor comercial:

Envie Email para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related Posts