Siga nossas redes

Brasil

Boate Kiss: Réus são condenados por mortes no incêndio

Published

on

O Tribunal do Júri condenou os quatro réus acusados pelo incêndio na boate Kiss, que matou 242 pessoas e deixou outras 636 feridas.

Foram sentenciados por dolo eventual, ou seja, sem intenção, os dois sócios da boate —Elissandro Callegaro Spohr, conhecido por Kiko, e Mauro Londero Hoffmann— e dois integrantes da banda Gurizada Fandangueira —o produtor Luciano Bonilha Leão e o vocalista, Marcelo de Jesus dos Santos.

As penas foram lidas pelo juiz Orlando Faccini Neto, mas não na íntegra, sendo o resultado anexado na totalidade no processo. Ele considerou “elevada a culpabilidade dos réus”.

As penas foram definidas assim:

– Elissandro Spohr – 22 anos e seis meses de prisão.

– Mauro Hoffmann – 19 anos e seis meses de prisão.

– Luciano Bonilha – 18 anos de prisão.

– Marcelo de Jesus – 18 anos de prisão.

Ainda cabe recurso, mas o regime inicial é fechado.

O julgamento estava em andamento havia dez dias em Porto Alegre, a 289 km de distância de Santa Maria/RS, onde ocorreu a tragédia. O corpo de jurados foi formado por seis homens e uma mulher.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Click para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As mais lidas