Barreiras: Atirador anunciou ataque horas antes nas redes sociais

Às 7h20 da manhã desta segunda-feira (26) guarnições da 84ª CIPM e da Companhia Independente de Policiamento Tático/ Rondesp Oeste foram acionadas para uma ocorrência na Escola Municipal Eurides Santana, em Barreiras, com a informação de um crime cometido contra a jovem de 19 anos.

A aluna cadeirante Geane da Silva Brito foi atingida com golpes de arma branca e por um disparo de arma de fogo (veja mais aqui). Horas antes, o atirador anunciou o crime em um perfil na internet. “Irá acontecer daqui 4 horas e eu estou bem de boa. Estou tão calmo, nem parece que irei aparecer em todos os jornais hoje”, diz o perfil do atirador, um adolescente de 14 anos.

Além das publicações falando sobre como e quando cometeria a atrocidade, o adolescente exibia imagens de parte das armas que usaria no atentado. “A bomba com funcking (sic) 51 pregos está feita. A galera vai ter uma sorte gigantesca caso falhe”, ameaçou o jovem. O artefato foi apreendido na manhã de hoje junto com a arma e faca usada no ataque. Em outro post, o jovem diz que estava “cabulando aula para gastar grana em lojas de artigos militares”.

Em Barreiras há poucos meses, o adolescente morava em Brasília, e usava as redes sociais para demonstrar o seu descontentamento em ter se mudado para a cidade baiana. Além de posts xenofóbicos, ele também fazia publicações atacando a comunidade LGBTQIA+. “Saí da capital do Brasil para o ‘merdeste’, e nunca pensei que aqui fosse tão repugnante. Lésbicas, gays e marginais aos montes acham que são dignos de me conhecer. Os farei clamar pela minha misericórdia, sentirão a ira divina”, diz uma das publicações.

No mesmo perfil, o atirador cita Henrique Lira Trad, jovem que teve uma tentativa de atentado frustrada há uma semana em uma escola municipal do estado do Espírito Santo.

Ao contrário do caso em Barreiras, Henrique foi detido antes de cometer o crime. Com ele foram encontrados bombas caseiras, bestas – armas de disparo de flechas – e facas. “Todo dia eu lembro do fracasso do Alex e me desaponto pra caralho, mané ficou dois anos falando para mim que iria fazer isso e agora está dividindo cela com bandido sem ter uma kill (morte)”, escreveu o atirador baiano.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts