Após Gilmar Mendes mudar o voto, STF tem três votos a favor da volta da volta da obrigatoriedade da contribuição sindical

Supremo Tribunal Federal (STF) tem três votos a favor do retorno da obrigatoriedade da contribuição sindical, extinguida pelo Congresso na reforma trabalhista de 2017.

Votaram, até o momento, os ministros Gilmar Mendes, relator, Luís Roberto Barroso e Cármen Lúcia.

Gilmar Mendes, que em 2018 votou pelo fim da obrigatoriedade, mudou seu posicionamento. Para ele, a falta da contribuição sindical impactou os sindicatos.

“Havendo real perigo de enfraquecimento do sistema sindical como um todo, entendo que a mudança de tais premissas e a realidade fática constatada a partir de tais alterações normativas acabam por demonstrar a necessidade de evolução do entendimento anteriormente firmado por esta Corte sobre a matéria, de forma a alinhá-lo com os ditames da Constituição Federal”, afirmou o ministro.

Desde a reforma trabalhista, o desconto de um dia de trabalho por ano em favor do sindicato da categoria passou a ser uma opção do trabalhador.

Contato da redação ou setor comercial:

Envie E-mail para: contato@sessaodenoticias.com.br ou clique aqui.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

TikTok (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts