Filha do ganhador da Mega recebe herança 14 anos após o pai ser morto pela mulher

A filha do ex-lavrador Renné Sena vai receber a herança deixada pelo pai após 14 anos. O homem, de Rio Bonito, na região metropolitana do Rio de Janeiro, ganhou a bolada milionária na Mega-Sena em 2005 e foi morto a mando da mulher, condenada por homicídio.

São aproximadamente R$ 43 milhões destinados à Renata Sena, metade do valor. A viúva, Adriana Ferreira de Almeida e os irmãos da vítima disputam a outra metade do dinheiro. Desse valor, a herdeira terá que pagar quase R$ 3,5 milhões em impostos.

A outra metade da herança segue em disputa na Justiça. Nove irmãos do ex-lavrador e a condenada por homicídio disputam o montante. A mulher foi retirada do testamento, mas pode recorrer da decisão.

Adriana Almeida foi condenada a 20 anos de prisão em 2019, considerada a mandante do crime. De acordo com as investigações, a viúva contratou ex-seguranças para matar o marido a tiros. O crime ocorreu em janeiro de 2007, na porta de um bar e próximo à fazenda da vítima.

Desde a morte de Renné, o prêmio de R$ 52 milhões quase duplicou. Além do rendimento de juros, a quantia foi acrescida de mais R$ 10 milhões com a venda de fazendas e cabeças de gado.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Comments (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *