Gerente da Anvisa diz que dados são insuficientes para o uso da Coronavac em crianças e adolescentes

A diretoria colegiada da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) discute neste momento o uso da CoronaVac em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos.

A gerência-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos do órgão finalizou a apresentação, dizendo que, até o momento, não há dados suficientes para a autorização do imunizante nessa população. Segundo o site CNN Brasil, após as áreas técnicas da instituição apresentarem os dados, os cinco diretores votarão a autorização do uso emergencial.

“Os dados apresentados até o momento são insuficientes para estabelecer o perfil de segurança na população pediátrica, e também não permitem o conhecimento sobre a proteção e duração conferida pela vacina nessa população”, disse o gerente Gustavo Mendes.

Ele ressaltou que a avaliação é referente aos dados entregues atualmente, e que com mais informações, o pedido pode ser reconsiderado.

Até agora, apenas a vacina da Pfizer tem a autorização para aplicação em adolescentes a partir de 12 anos.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Comments (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *