Siga nossas redes

Segurança

Brasil entra para a lista dos países mais perigosos para jornalistas trabalharem

Published

on

Um levantamento feito pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert), mostra que mais de 200 profissionais de imprensa foram vítimas de violência no ano passado. Houve ofensas, ameaças e até agressões físicas. Pela primeira vez em 20 anos, o Brasil passou para a chamada “zona vermelha” do ranking mundial de liberdade de imprensa. Isso significa que o país entra na lista dos mais perigosos do mundo para a atuação de jornalistas.

O estudo da Abert revela que em 2021, foram quatro mil ataques virtuais à imprensa, pelo menos 230 presenciais. O número representa um aumento de 21,69% em relação ao ano anterior.

“É uma covardia quando se agride esse profissional que está em seu dever. Ele está ali prestando um serviço importantíssimo de informar de forma absolutamente transparente e sem posições”, lamenta o presidente da ABERT, Flávio Lara Resende.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Click para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As mais lidas