Siga nossas redes

Economia

Banco Central eleva em 1% a taxa básica de juros

Published

on

O Banco Central elevou a taxa básica de juros, a Selic, para 11,75% nesta quarta-feira (16/03/2022). O reajuste em 1% em comparação ao valor anterior — 10,76% — veio em um cenário de aumento dos combustíveis e de mudanças no mercado externo, com a guerra na Ucrânia. Com o aumento, a taxa passa a ser o maior patamar em cinco anos.

A decisão, dada de forma unânime pelo Comitê de Política Monetária (Copom), representa o nono aumento consecutivo da taxa básica de juros. Em março do ano passado, a taxa estava no menor valor da história: 2%. O reajuste também leva a Selic para o maior patamar desde abril 2017. À época, o índica marcava os 12,25% ao ano.

Entre as justificativas apresentadas ao reajuste estão as ações para controle da inflação no país.

“O Copom avalia que o momento exige serenidade para avaliação da extensão e duração dos atuais choques. Caso esses se provem mais persistentes ou maiores que o antecipado, o Comitê estará pronto para ajustar o tamanho do ciclo de aperto monetário. O Comitê enfatiza que irá perseverar em sua estratégia até que se consolide não apenas o processo de desinflação como também a ancoragem das expectativas em torno de suas metas”, diz trecho do comunicado divulgado pelo comitê.

O aumento dos juros começou a impactar o comércio. Um empresário, que conduz uma fábrica de fantasias em São Paulo e emprega 12 pessoas, vai adiar um empréstimo para ampliar os negócios. “Pagar os juros mais altos exige um cenário um pouco mais estável, a gente está numa instabilidade enorme agora”, diz.

A expectativa é que a taxa continue a aumentar, e que o comitê eleve novamente a Selic em 1% nos próximos meses.

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Click para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As mais lidas