Presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky afirma que a entrada do seu país na OTAN é uma ‘garantia de segurança’

Vladimir Zelensky, presidente da Ucrânia, e Olaf Scholz, chanceler da Alemanha, realizaram nesta segunda (14/02/2022) uma conversa, após a qual o chefe de Estado ucraniano afirmou a necessidade de seu país se juntar à OTAN.

O presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, e chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, participaram de um encontro em Kiev para discutir a ajuda à Ucrânia na área econômica e energética, transmitido pelo Escritório Presidencial ucraniano no Facebook.

“Sem a Ucrânia é impossível criar uma arquitetura de segurança funcional na Europa, por isso hoje, em um tempo de desafios sem precedentes, é extremamente importante uma ajuda reforçada por parte de nossos parceiros. Ajuda na esfera de segurança, ajuda econômica, ajuda energética”, disse Zelensky em um briefing com Scholz nesta segunda-feira (14), realizado no Palácio Mariinsky, no centro de Kiev.

Zelensky abordou a questão da possível entrada da Ucrânia na OTAN.

“Hoje muitos jornalistas e muitos líderes, na realidade não são muitos, insinuam à Ucrânia que podemos, assim dizendo, não arriscar e não levantar constantemente a questão da futura participação da aliança, porque esses riscos estão relacionados com a reação da FR [Federação da Rússia]. Acho que já ninguém esconde isso”, resumiu o alto responsável ucraniano.

Zelensky sublinhou que a questão da entrada na OTAN depende de Kiev.

“A questão é outra, a questão é este caminho: quanto a Ucrânia deve ir por este caminho, com quem vai, quais serão os amigos e parceiros e quem apoiará nosso país nesse caminho? Mas será que, realmente, a questão das portas abertas [da OTAN] é realmente uma história, como um sonho, um sinal sobre para onde vamos, mas quando lá chegaremos, ninguém sabe”, sublinhou ele, adicionando que Kiev “deve ir pelo caminho que escolheu”.

O presidente da Ucrânia também exortou a Alemanha a apoiar Kiev em conseguir filiação à União Europeia (UE).

“Para a Ucrânia é extremamente importante que nossos parceiros se manterão firmes na política de portas abertas acerca da OTAN. Esperamos ter apoio na filiação plena da Ucrânia à UE. Tal passo seria um sinal forte da escolha geopolítica do povo ucraniano, reconhecida na nossa legislação e por muitos países do mundo.”

Sigam nossas redes sociais:

Facebook (@sessaodenoticias)

Instagram (@sessaodenoticias)

Twitter (@sessaonoticias)

Youtube (Sessão de Notícias)

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts