Prefeitura de Salvador cogita medidas mais severas para combater avanço do coronavírus

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), defende o decreto do governo da Bahia de fechamento do comércio e a restrição de circulação de pessoas neste fim de semana, apesar das críticas de alguns especialistas de saúde que questionam o pouco tempo da medida. Para o democrata, a decisão deve gerar resultado porque se une ao toque de recolher que já está acontecendo há uma semana.

“Nós já estamos em toque de recolher faz uma semana. Essas medidas do fim de semana vão se somar aos esforços que já estão sendo feitos, e é óbvio que se não surtir efeito, se houver risco de as pessoas morrerem nas UPAs porque não conseguem ser reguladas ou na porta das UPAs porque não conseguem ter acesso à saúde, nós vamos ter que adotar medidas mais duras”, afirmou o prefeito sobre questionamento do bahia.ba na noite desta sexta-feira (26), em entrevista coletiva.

Bruno Reis ainda contou que vem conversando com entidades que representam o comércio e outros setores empresariais para explicar a grave situação da saúde na capital baiana.

“É claro que tem toda a preocupação com o emprego, com a economia, com o sustento das famílias, mas sempre salvar a vida será prioridade. Eles [os empresários] entenderam a necessidade e estão nos apoiando nessa iniciativa”, completou.

Comments (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *