Presidente do Peru rejeita pedido de militares da reserva para desconsiderar o resultado eleitoral do país

O presidente interino do Peru, Francisco Sagasti, rejeitou nesta sexta-feira (18/06/2021) um apelo de militares reformados para que as Forças Armadas impeçam que o candidato de esquerda, Pedro Castillo, seja proclamado vencedor das eleições de 6 de junho.

“É inaceitável […] que um grupo de aposentados das Forças Armadas pretenda incitar o alto comando do Exército, da Marinha e da Força Aérea a violar o Estado de Direito”, disse Sagasti em declaração pela TV.

Centenas de oficiais aposentados assinaram uma carta que, ecoando as alegações de “fraude” feitas pela candidata de direita, Keiko Fujimori, pede aos chefes das Forças Armadas que não deixem que o provável novo presidente seja proclamado de “forma ilegal e ilegítima” pelo Júri Nacional Eleitoral (JNE).

“Em uma democracia, as Forças Armadas não são deliberativas, são absolutamente neutras e respeitam escrupulosamente a Constituição”, afirmou Sagasti, que deve entregar o governo ao novo presidente em 28 de julho.

Comments (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: